Como Chegar

Conversas Ítalo-Brasileiras – Palestra com Gianni Vattimo

Sob forte influência de Heidegger, que analisa o fim da metafísica a partir do advento da técnica e a transformação do Ser em puro acontecimento, Vattimo desenvolveu um pensamento hermenêutico original que se inspira em Nietzsche e também no diagnóstico de Lyotard acerca da pós-modernidade. Assim, ele concebe o que se denomina “pensiero debole” (pensamento fraco), isto é, uma reflexão marcada pela interpretação da falência das grandes narrativas, o que leva à inevitável relatividade da interpretação das coisas do mundo.

Esta visão relativa do mundo aponta para o niilismo, dissolução das ideias de verdade e de fundamento, outro tema relevante no pensamento de Vattimo. É desta maneira que, recorrendo a uma profunda e contínua meditação sobre a “crise dos fundamentos”, a partir da concepção heidegeriana do “fim da metafísica”, que Vattimo conduz suas preocupações à análise da política e da religião como questões prementes da atualidade. Aqui, vale lembrar Paul Valéry (que Vattimo não cita) mas que segue na mesma linha de reflexão: Valéry  escreve que a barbárie é a era dos acontecimentos e que nenhuma sociedade se estrutura, se organiza sem as coisas vagas.

Por coisas vagas ele entende os ideais políticos, a religião, a metafísica, enfim, os fundamentos. Sabemos assim que é o predomínio dos acontecimentos que cria a desordem do mundo. A passagem da desordem à ordem só é possível com o trabalho do pensamento tal como é percebido e desenvolvido na obra de Vattimo. É neste sentido que Vattimo dirige seu esforço para elucidar as possíveis tarefas da filosofia num mundo pós-metafísico.

Sua proposta filosófica é uma resposta à crise das grandes correntes filosóficas dos séculos XIX e XX: o hegelianismo com sua dialética, o marxismo, a fenomenologia, a psicanalise, o estruturalismo. O pensamento fraco é uma atitude pós-moderna que aceita o peso do “erro”, ou seja, do efêmero de tudo o que é histórico e humano. É a noção de verdade que se deve adequar à dimensão humana, e não vice-versa. Assim, a verdade é criação, jogo, retórica.

Gianni Vattimo nasceu em 1936, em Turim, onde se graduou em Filosofia com Luigi Pareyson. Em seguida, continuou seus estudos na Alemanha e, ao voltar para a Itália em 1964, ele começou a ensinar na Universidade de Turim nas disciplinas de Filosofia e teórica e Estética. Em 45 anos de ensino, lecionou na Faculdade de Turim e também em várias universidades americanas (Yale, Los Angeles, New York University, Universidade Estadual de Nova York).

Como estudante nos anos 50, junto com Furio Colombo e Umberto Eco, trabalhou em programas culturais da RAI, apresentando entre outras coisas o programa de televisão “Horizon”, um semanário de política e informação. Integrante de comités científicos de várias revistas italianas e estrangeiras, tem dado palestras e seminários em muitas universidades ao redor do mundo. Dirigiu o “Journal of Aesthetics” e recebeu títulos honoris causa de várias universidades da Europa e América. Recebeu, em 2002, o Prêmio “Hannah Arendt” de pensamento político, e Medalha do Presidente da Universidade de Georgetown, em 2006; Em 2009, foi reeleito para o Parlamento Europeu, após o primeiro mandato de 1999 a 2004. Em 2010, apresentou no prestigiado Gifford Lectures na Universidade de Glasgow. Atualmente, é o vice-presidente da Academia de Latinidade.

Em suas obras, Vattimo propôs uma interpretação hermenêutica filosófica contemporânea que acentua a relação positiva com a tradição do niilismo. Sua perspectiva filosófica, o “pensamento fraco”, reproduz o niilismo como enfraquecedor das categorias fortes, transmitida de metafísica e já criticada por Nietzsche e Heidegger. Tal enfraquecimento do Ser é o seu guia de noção para compreender os traços da existência do homem no mundo tardio moderno, e (nas formas de secularismo, o pluralismo e a tolerância) também é o tema subjacente de cada projeto de emancipação política. Mantendo-se fiel à sua inspiração original religioso-político, Vattimo sempre cultivou uma filosofia atenta aos problemas da sociedade: um pensamento que interpreta a história da emancipação humana como uma redução progressiva da violência e do dogmatismo, em favor de uma superação da injustiça social que são derivados a partir destes.

Serviço

Conferência “Hermenêutica versus globalização

5 de junho, às 19h30

Gianni Vattimo, nascido em Turim, em 4 de janeiro de 1936, é um filósofo e político italiano, considerado um dos expoentes do pós-modernismo europeu.

 

Entrada Gratuita

Palestra com tradução simultânea

 

Espaço Multiuso da Casa Fiat de Cultura

Praça da Liberdade, 10 – Funcionários – BH/MG

4º andar

Espaço sujeito à lotação (200 lugares)

 

Informações

(31) 3289-8900

www.casafiatdecultura.com.br

casafiat@casafiat.com.br

facebook.com.br/casafiatdecultura

Instagram:@casafiatdecultura

www.circuitoculturalliberdade.com.br

Balklänning Robe De Mariée Robe De Mariée Balklänning