Como Chegar

ABRIL NA CASA FIAT DE CULTURA

NEM TUDO TEM QUE SER PRA SEMPRE”: RENATA LAGUARDIA NA PICCOLA GALLERIA DA CASA FIAT DE CULTURA

A pintora apresenta uma série de retratos coletivos e explora questões
da pós-modernidade

A artista mineira Renata Laguardia é a próxima a apresentar suas obras na Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura. A exposição “Nem tudo tem que ser pra sempre” reúne um conjunto de sete telas e dois vídeos, por meio dos quais a artista explora o gênero de retratos de grupo e discute como as identidades dos sujeitos são construídas na pós-modernidade. A mostra, com entrada gratuita, fica aberta à visitação de 27 de abril a 28 de maio e é a última exposição de artistas contemplados na 1ª edição do programa de seleção da Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura.

Na mostra, Renata Laguardia apresenta uma seleção de dois vídeos e sete telas. As pinturas são óleos, acrílicas e guaches sobre telas que recriam as tradicionais fotos de turmas escolares, uma paisagem marítima e alguns retratos de férias e momentos em família. “É geralmente durante as férias no litoral que a maioria das famílias fazem seus retratos coletivos. É em frente ao mar que muitas pessoas escolhem se postar, sozinhas ou acompanhadas, para marcar aquele momento, aquela viagem especial. Mas essas imagens estão permeadas por relações problemáticas, tensões, identidades sociais, hierarquias”, ressalta Renata.

A exposição “Nem tudo tem que ser pra sempre: Renata Laguardia na Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura” é uma realização do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, da Casa Fiat de Cultura, com o apoio do Grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Banco Fidis, Fiat Finanças, CNH Industrial, New Holland, Banco Safra, Circuito Liberdade, Instituto Estadual do Patrimônio Histórico (Iepha), Governo de Minas e Governo Federal.

Renata Laguardia

Renata Laguardia é mineira de Belo Horizonte e tem 26 anos. Graduou-se em Artes Visuais com Habilitação em Pintura e Desenho pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e é mestranda em Fotografia pela Escola Europeia Superior de Imagem, na França, com pesquisa sobre o retrato de grupo na pós-modernidade.

Atualmente, as obras de Renata integram o portfólio da galeria Celma Albuquerque, o que permite dizer que ela é uma aposta das artes visuais. A artista foi selecionada para o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia (Belém), e já realizou as exposições Douze façons remarquables d’utiliser une brique (Centre d’art contemporain Les Bains Douches- Chauvigny França), O que não é vasto é raso (Memorial Minas Gerais Vale) e Dois Espaços (BDMG Cultural).

Ateliê Aberto de Pintura e visitas mediadas

O Programa Educativo da Casa Fiat de Cultura realiza, durante os fins de semana do mês de maio, o Ateliê Aberto de Pintura, explorando desta vez a própria linguagem da pintura. O s participantes serão estimulados a criar trabalhos autorais, experimentando o processo de produção nessa técnica, tendo como inspiração as obras da artista Renata Laguardia.

O Ateliê Aberto de Pintura vai oportunizar o contato e a produção autoral em pintura, por meio das tintas guache, para crianças, e acrílica, para adultos. As atividades serão com experimentações livres de suportes. Haverá pintura sobre papéis de tipos diferentes, sobre tela, uso de formatos não convencionais, temáticas livres, abstratas e figurativas. A proposta é promover o máximo de experimentação de suportes e dimensões de pinturas, e mostrar como novos formatos e recursos podem ampliar os limites criativos de quem pinta.

As atividades do ateliê acontecerão sempre aos sábados e domingos: dias 6 e 7, 13 e 14, 20 e 21, e 27 e 28 de maio. No período da manhã, das 10h às 12h, aberto à participação de crianças até 12 anos, e, no período da tarde, das 14h às 18h, aos maiores de 12 anos. Todas as atividades contarão com a orientação de um mediador, que auxiliará os participantes durante toda a permanência no ateliê. Os interessados deverão usar roupas confortáveis e adequadas ao manuseio de tintas, colas e outros materiais. As crianças menores de 10 anos deverão ser acompanhadas por um adulto responsável. Não é necessário inscrição prévia e a participação é gratuita.

Além das atividades do Ateliê Aberto, durante o período da exposição, o Programa Educativo da Casa Fiat de Cultura vai oferecer, para públicos agendados e espontâneos, visitas mediadas e acessíveis a todas as pessoas, sejam elas deficientes ou não. Durante as visitas, as educadoras vão sensibilizar os visitantes sobre como as ações do cotidiano ajudam a compor a identidade dos indivíduos na contemporaneidade e como esse fenômeno se manifesta nos retratos coletivos feitos hoje.

 

Serviço:

Exposição

De 27 de abril a 28 de maio de 2017

Terça a sexta, das 10h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h

Entrada gratuita

 

Ateliê Aberto de Pintura

Dias: 6 e 7, 13 e 14, 20 e 21, e 27 e 28 de maio.

Das 10h às 12h para crianças até 12 anos

Das 14h às 18h para maiores de 12 anos

Vagas limitadas a 20 pessoas por horário, não é necessária a inscrição

Entrada Gratuita

 

Casa Fiat de Cultura

Circuito Liberdade

Praça da Liberdade, 10 – Funcionários – BH/MG

Horário de funcionamento: terça a sexta, das 10h às 21h – Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h

 

Informações

(31) 3289-8900

www.casafiatdecultura.com.br

casafiat@casafiat.com.br

facebook.com.br/casafiatdecultura

Instagram:@casafiatdecultura

Twitter: @casafiat

www.circuitoculturalliberdade.com.br

 

Informações para a Imprensa

Personal Press

Polliane Eliziário – polliane.eliziario@personalpress.jor.br – (31) 99788-3029

O Programa Educativo da Casa Fiat de Cultura realiza, durante os fins de semana do mês de maio, o Ateliê Aberto de Pintura, explorando desta vez a própria linguagem da pintura. O s participantes serão estimulados a criar trabalhos autorais, experimentando o processo de produção nessa técnica, tendo como inspiração as obras da artista Renata Laguardia.

O Ateliê Aberto de Pintura vai oportunizar o contato e a produção autoral em pintura, por meio das tintas guache, para crianças, e acrílica, para adultos. As atividades serão com experimentações livres de suportes. Haverá pintura sobre papéis de tipos diferentes, sobre tela, uso de formatos não convencionais, temáticas livres, abstratas e figurativas. A proposta é promover o máximo de experimentação de suportes e dimensões de pinturas, e mostrar como novos formatos e recursos podem ampliar os limites criativos de quem pinta.

As atividades do ateliê acontecerão sempre aos sábados e domingos: dias 6 e 7, 13 e 14, 20 e 21, e 27 e 28 de maio. No período da manhã, das 10h às 12h, aberto à participação de crianças até 12 anos, e, no período da tarde, das 14h às 18h, aos maiores de 12 anos. Todas as atividades contarão com a orientação de um mediador, que auxiliará os participantes durante toda a permanência no ateliê. Os interessados deverão usar roupas confortáveis e adequadas ao manuseio de tintas, colas e outros materiais. As crianças menores de 10 anos deverão ser acompanhadas por um adulto responsável. Não é necessário inscrição prévia e a participação é gratuita.

Além das atividades do Ateliê Aberto, durante o período da exposição, o Programa Educativo da Casa Fiat de Cultura vai oferecer, para públicos agendados e espontâneos, visitas mediadas e acessíveis a todas as pessoas, sejam elas deficientes ou não. Durante as visitas, as educadoras vão sensibilizar os visitantes sobre como as ações do cotidiano ajudam a compor a identidade dos indivíduos na contemporaneidade e como esse fenômeno se manifesta nos retratos coletivos feitos hoje.

 

Ateliê Aberto de Pintura

Dias: 6 e 7, 13 e 14, 20 e 21, e 27 e 28 de maio.

Das 10h às 12h para crianças até 12 anos

Das 14h às 18h para maiores de 12 anos

Vagas limitadas a 20 pessoas por horário, não é necessária a inscrição

Entrada Gratuita

TRANSFORMAR,  DEFORMAR, DISSIPAR:THAIENY DIAS NA PICCOLA GALLERIA DA CASA FIAT DE CULTURA

A partir de autorretratos incomuns, a artista visual cria pinturas que reúnem conceitos clássicos e contemporâneos da história da arte

Do diálogo entre duas linguagens artísticas, a fotografia e a pintura, a Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura apresenta sua nova exposição. “Transformar, deformar,  dissipar” afirma o trabalho de experimentação da artista visual Thaieny Dias, que traz 16 telas entre aguadas em nanquim, acrílicas sobre tela e sobre madeira, em pequenos, médios e grandes formatos, geradas a partir de autorretratos fotográficos. A mostra tem entrada gratuita e pode ser vista entre os dias 26 de março e 23 de abril de 2017.

Thaieny Dias

Thaieny Dias nasceu no Rio de Janeiro, em 1991, e cursa graduação em Pintura na Escola de Belas Artes da UFRJ, onde desenvolveu a pesquisa Limites da existência corporal na imagem, que deu origem a esta exposição. A jovem artista também frequentou a Escola de Artes Visuais do Parque Lage, celeiro de nomes pioneiros na experimentação de linguagens, e participou de exposições coletivas no Rio de Janeiro, Paraná, Bahia e São Paulo, com destaque para a mostra Em Obras, que integrou a programação paralela da Art Rio 2013, a maior feira de artes da América Latina.

Serviço:

Exposição “Transformar, deformar, dissipar: Thaieny Dias na Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura”
De 28 de março a 23 de abril de 2017
Entrada Gratuita

Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura
Praça da Liberdade, 10 – Funcionários – BH/MG
Horário de funcionamento: terça a sexta, das 10h às 21h – Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Informações
(31) 3289-8900
www.casafiatdecultura.com.br
casafiat@casafiat.com.br
facebook.com.br/casafiatdecultura
Instagram:@casafiatdecultura
Twitter: @casafiat
www.circuitoculturalliberdade.com.br

Informações para a Imprensa
Personal Press
Polliane Eliziário – polliane.eliziario@personalpress.jor.br – (31) 99788-3029

Fascismo italiano é tema de palestra nas Quartas Italianas na Casa Fiat de Cultura

Giuseppe Ferraro, professor da Fundação Torino e doutor em Filosofia, apresenta as circunstâncias que fizeram desta ideologia uma força política poderosa

A próxima palestra das “Quartas Italianas na Casa Fiat de Cultura”, no dia 12 de abril, às 19h30, traz um dos movimentos políticos que marcou o século XX. A ideologia política encabeçada por Benito Mussolini, que até hoje influencia movimentos políticos no mundo, será abordada pelo professor da Escola Internacional Fundação Torino Giuseppe Ferraro na palestra “Fascismo italiano:  origem e ascensão”. A conferência, que será em italiano com tradução simultânea, tem entrada gratuita e está sujeita à lotação do espaço (250 lugares).

O movimento “Fasci di Combattimento”, que originou o Partido Nacional Fascista fundado por Mussolini na Itália, em 1919, tornou-se, em apenas dois anos, uma força política poderosa. O Fascismo foi capaz de dominar o parlamento e, por consequência, governar ditatorialmente a Itália por um duro período de mais de vinte anos. Sendo assim, nesta edição das “Quartas Italianas”, o professor Giuseppe Ferraro vai apresentar as circunstâncias políticas, econômicas e sociais que determinaram o crescimento rápido e impetuoso deste movimento que deixou marcas profundas na história italiana e mundial.

Esta é a quinta edição do programa “Quartas Italianas na Casa Fiat de Cultura” que, desde 2015, apresenta palestras gratuitas de experts em arte, história, música e literatura italiana. O programa é uma parceria da Casa Fiat de Cultura, da Fundação Torino e do Consulado Italiano em Belo Horizonte, e uma realização do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, da Casa Fiat de Cultura, com o apoio do Grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Banco Fidis, Fiat Finanças, CNH Industrial, New Holland, Banco Safra, Circuito Liberdade, Instituto Estadual do Patrimônio Histórico (Iepha), Governo de Minas e Governo Federal.

Giuseppe Ferraro

O pesquisador italiano Giuseppe Ferraro é professor de Filosofia da Escola Internacional há 17 anos, referência em ciências políticas e história do século XX, com doutorado e pós-doutorado em Filosofia pela UFMG, mestrado em Filosofia pela Universidade de Roma La Sapienza, especialização em história do século XX pela Universidade de Roma Tor Vergata. Ferraro também é autor de quatro livros sobre a filosofia budista clássica e assina artigos nas principais revistas de filosofia nacionais e internacionais.

Casa Fiat de Cultura

Há 10 anos, a Casa Fiat de Cultura cumpre importante papel na transformação do cenário cultural mineiro, ao apresentar, em Belo Horizonte, mais de 20 importantes exposições, de renomados artistas brasileiros e internacionais. A grande arte de Caravaggio, Chagall, De Chirico, Rodin, Tarsila do Amaral e outros pôde ser apreciada e discutida de forma gratuita ao longo dos anos, por todos os públicos, de todas as idades e classes sociais. Sempre com mostras inéditas, a instituição desenvolve um Programa Educativo que é peça fundamental nesse trabalho de valorização e de ampliação do conhecimento proporcionado a seu público. Para cada exposição, são idealizados conceitos e temáticas a serem trabalhados em atividades educativas, em um modelo de Ateliê Aberto, que proporciona aos visitantes um espaço de experimentação livre e de participação nos processos do fazer criativo. Cerca de 1,8 milhão de pessoas já visitaram a Casa Fiat de Cultura e mais de 300 mil pessoas participaram das atividades educativas. Para cada público, uma abordagem especial é adotada, com o intuito de encantar e transformar, de maneira positiva, o imaginário de cada visitante. É com esse espírito de envolvimento e inclusão que a Casa Fiat de Cultura tornou-se referência no Brasil, por meio da arte e da cultura, ao proporcionar experiências memoráveis ao público.

Fundação Torino

A Fundação Torino atua como Escola Internacional, da educação infantil ao ensino médio, regulamentada pelos governos brasileiro e italiano, oferecendo dupla diplomação aos seus alunos. Há 40 anos reconhecida pela consolidada tradição científica e humanística, possibilita o ingresso dos alunos nas mais conceituadas universidades do Brasil e da União Europeia, além de prepará-los para os exames de seleção das melhores universidades das Américas. As ações educacionais da Fundação Torino ultrapassam seus muros, trazendo várias conexões entre temas como literatura, música, arte, esportes e tecnologia, dentre outros.

 

Serviço

Quartas italianas na Casa Fiat de Cultura
“Fascismo italiano: origem e ascensão”, 12 de abril, às 19h30.
Palestrante: Giuseppe Ferraro
Professor da Escola Internacional Fundação Torino e doutor em Filosofia
Palestra em italiano com tradução simultânea
Entrada Gratuita

 

Espaço Multiuso da Casa Fiat de Cultura
Praça da Liberdade, 10 – Funcionários – BH/MG
4º andar
Espaço sujeito à lotação (250 lugares)
Horário de funcionamento: Terça a sexta-feira, das 10h às 21h. Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Informações
(31) 3289-8900
www.casafiatdecultura.com.br
casafiat@casafiat.com.br
facebook.com.br/casafiatdecultura
Instagram: @casafiatdecultura
www.circuitoculturalliberdade.com.br

 

Informações para imprensa
Personal Press
Polliane Eliziário –  polliane.eliziario@personalpress.jor.br​ – (31) 9 9788-3029
Raquel Braga -  raquel.braga@personalpress.jor.br​ – (31) 9 9548-9158

ATELIÊ ABERTO DE MONOTIPIA

A Casa Fiat de Cultura, por meio de seu Programa Educativo, realiza, entre os dias 8 e 30 de abril, o Ateliê Aberto de Monotipia, uma técnica muito simples de impressão, em que é possível reproduzir um desenho em uma única prova. Os participantes vão pintar sobre uma superfície não porosa e, por meio da técnica da monotipia, irão criar manchas, misturar cores e terão como resultado final belas distorções. As crianças manusearão tinta guache e os adultos, acrílica. A proposta é discutir a distorção e as variações da forma, e as composições possíveis a partir dessas distorções, explorando os acasos e apropriações na criação artística. As atividades do Ateliê Aberto são gratuitas e crianças e adultos podem participar.

O Ateliê Aberto de Monotipia acontecerá sempre aos sábados e domingos: dias 8 e 9, 15 e 16, 22 e 23, e 29 e 30 de abril. No período da manhã, das 10h às 12h, aberto à participação de crianças até 12 anos, e, no período da tarde, das 14h às 18h, aos maiores de 12 anos. Todas as atividades contarão com a orientação de um mediador, que auxiliará os participantes durante toda a permanência no ateliê. Todos os interessados deverão usar roupas confortáveis e adequadas ao manuseio de tintas, colas e outros materiais. As crianças menores de 10 anos deverão ser acompanhadas por um adulto responsável. Não é necessário inscrição prévia e a participação é gratuita.

 

Ateliê Aberto de Monotipia

8 e 9, 15 e 16, 22 e 23, 29 e 30 de abril

 

Horários:

Das 10h às 12h para crianças até 12 anos

Das 14h às 18h para maiores de 12 anos

Vagas limitadas a 15 pessoas por horário, não é necessária a inscrição.

 

Entrada Gratuita

CURSO – INTRODUÇÃO À HISTÓRIA DA ARTE NO BRASIL – MÓDULO I

Nos dias 11, 13, 18, 20, 25 e 27 de abril, acontecerá na Casa Fiat de Cultura o primeiro módulo do curso Introdução à História da Arte no Brasil: Expressões Nativas e a Arte Colonial .

Dividido em três módulos, o curso apresentará aos participantes a trajetória das Artes Visuais no Brasil, abordando os principais artistas e movimentos desde a arte pré-histórica até a arte contemporânea. Através de aulas expositivas, discussões de textos e exibição de vídeos e imagens, a produção artística de cada período será relacionada com o seu contexto histórico, possibilitando uma análise de seus desdobramentos na cultura nacional.

A inscrição é gratuita e deve ser feita pelo telefone (31) 3289-8910. Haverá emissão de certificado. Garanta sua vaga!

 

Curso – Introdução à História da Arte no Brasil – Módulo I

11 e 13, 18 e 20, 25 e 27 de abril (terças e quintas).

Horário: 19h às 21h

Lotação: 15 vagas

Inscrições pelo telefone (31) 3289-8910

Haverá emissão de certificado de participação

Prazer e morte: a escultura atemporal de Marco Aurélio R. Guimarães na Casa Fiat de Cultura

Expostas pela primeira vez, as peças em mármore retratam temas universais e impressionam pela riqueza de detalhes

Aos oitenta anos de idade, Marco Aurélio R. Guimarães realiza na Casa Fiat de Cultura sua primeira exposição de arte. Nascido em Belo Horizonte, o artista já havia se aposentado do trabalho como engenheiro civil (graduado pela Universidade Federal de Juiz de Fora em 1961), quando decidiu dedicar-se ao ofício que cultivava desde a adolescência: a escultura.

Intitulada Prazer e morte: a escultura atemporal de Marco Aurélio R. Guimarães na Casa Fiat de Cultura, a mostra gratuita apresenta, de 24 de janeiro a 7 de maio, duas esculturas que retratam com impressionante fidelidade os corpos de um homem e de uma mulher. Como o nome sugere, a obra batizada de “Luxúria” representa uma mulher sensual, lânguida, que parece esconder – e, ao mesmo tempo, revelar – as formas de seu corpo. A obra, que foi a primeira das duas a ser esculpida, levou um ano para ser finalizada e foi feita a partir de um bloco de mármore de cinco toneladas. A figura masculina é o tema da segunda escultura, chamada de “Proximus”: um homem igualmente nu, porém em posição introspectiva, reflexiva, e que apoia o braço esquerdo em um crânio de mármore preto. Esculpido propositalmente em escala maior do que a humana, o crânio simboliza a proximidade da morte, destino de todos os homens. O nome da obra, portanto, remete ao termo em latim que significa “aquele que está mais próximo”. O artista demorou cerca de quatro meses na produção de Proximus, que foi esculpido em um bloco maciço de aproximadamente 4,5 toneladas.

“Marco Aurélio não olhou em volta, não buscou tendências, não procurou sintonias. Descobriu-se um escultor em mármore e trabalhou a matéria para si, com paixão, como um tributo a si mesmo e a seu desejo”, diz o presidente da Casa Fiat de Cultura e curador da mostra, José Eduardo de Lima Pereira.

A exposição Prazer e morte: a escultura atemporal de Marco Aurélio R. Guimarães na Casa Fiat de Cultura é uma realização do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, da Casa Fiat de Cultura, com o apoio do Grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Banco Fidis, Fiat Finanças, CNH Industrial, New Holland, Banco Safra, Circuito Liberdade, Instituto Estadual do Patrimônio Histórico (Iepha), Governo de Minas e Governo Federal.

Mais informações: http://www.casafiat.com.br/?p=2571

 

Exposição Prazer e Morte: a escultura atemporal de Marco Aurélio R. Guimarães na Casa Fiat de Cultura
24 de janeiro de 2017 a 7 de maio de 2017
Terça a sexta, das 10h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Fechado de 25/fev a 1º/mar (Carnaval)
Entrada gratuita

Criado há 19  anos, o Coral Musicanto é formado por jovens e adultos de Contagem regidos por Divino Francisco de Castro. No dia 30/4, o grupo vai interpretar um repertório para todos os gostos e idades, com obras eruditas e canções folclóricas e populares.

Programa:

– La Vergine Degli Angeli – Ópera La forza del destino – Giuseppe Verdi. Solista: Cristina Gusmão – Pianista: Douglas Niso

– Va Pensiero – Ópera Nabucco – Giuseppe Verdi

– Kyrie Eleison – Missa Secunda – Hans Leo Hassler

– Ave Maris Stella – Padre José Maurício Nunes Garcia

– Ponta de Areia – Milton Nascimento e Fernando Brant

– San Vicente – Milton Nascimento e Fernando Brant

– Pátria Minas – Marcus Viana. Solistas: Alvimar Santos e Jorgito Rezende

– Romaria – Renato Teixeira

– Boiadeiro – Luiz Gonzaga. Solista: Magno de Oliveira

– Lacrimosa – Réquiem – Mozart

 

Música na Capela – Coral Musicanto

30 de abril (domingo), 11h

Capela de Santana da Casa Fiat de Cultura

Entrada gratuita

2º PROGRAMA DE SELEÇÃO DA PICCOLA GALLERIA DA CASA FIAT DE CULTURA

A Piccola Galleria é um espaço criado pela Casa Fiat de Cultura para apresentar novos artistas: um pequeno recinto no hall principal, destinado a exposições de curta duração, ao lado do painel “Civilização Mineira”, de Candido Portinari.

Neste espaço são realizadas mostras destinadas a artistas que inscrevam seus trabalhos por meio do Programa de Seleção da Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura, um processo de seleção simples e rápido, a cargo de um comitê integrado por especialistas do setor cultural.

Em seus 10 anos de trajetória, a Casa Fiat de Cultura consolidou-se como uma referência no mundo das artes no Brasil, obtendo o respeito dos mais renomados museus e instituições de vários países. Com localização privilegiada na Praça da Liberdade, no coração de Belo Horizonte, a Casa Fiat de Cultura oferece um espaço nobre e de grande visibilidade e visitação, para incentivar a produção artística brasileira e internacional, no maior corredor cultural do Brasil – que recebe anualmente mais de um milhão de visitantes.

Como participar

A Casa Fiat de Cultura abre inscrições a artistas plásticos e visuais, para realização de exposições individuais ou coletivas no espaço da Piccola Galleria. A instituição promove a cessão do espaço por um período de 40 dias, mais dois dias para montagem e outros dois para desmontagem, a depender das necessidades da mostra. A exposição deve ser inédita, podendo abranger artistas brasileiros ou de outros países.

O artista interessado deverá entregar o seu material pessoalmente ou pelos Correios na recepção da Casa Fiat de Cultura (Praça da Liberdade, 10, Bairro Funcionários. CEP: 30140-010. Belo Horizonte – Minas Gerais), mediante protocolo, no período do dia 3 de abril até as 21h do dia 3 de maio de 2017. O envelope deverá estar identificado conforme abaixo:

2º Programa de Seleção da Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura
Nome completo do artista
Nome da exposição
Número de obras a serem apresentadas
Categoria (pinturas, desenhos, gravuras, esculturas, fotografas, instalações, performance ou videoarte)
Data e local de nascimento
Cidade e estado de residência
Endereço
Telefone (fixo e celular)
E-mail

O material entregue deve conter:

  • Proposta conceitual da exposição
  • Fotos das obras de arte (impressas e em CD ou pendrive)
  • Lista com imagem das obras contendo título, medidas, técnica e ano de produção
  • Currículo do artista

Se selecionado, o artista deverá entregar:

  • Projeto expográfico
  • Texto curatorial

Ficarão sob a responsabilidade do artista todas as despesas que envolvem a exposição, tais como:

  • Embalagem e transporte das obras
  • Seguro
  • Molduras, suportes e conservação das obras
  • Equipamentos e instalações necessárias à mostra
  • Expografia
  • Montagem e desmontagem
  • Curadoria
  • Produção das legendas das obras
  • Plotagens de textos de parede
  • Iluminação
  • Liberação de direitos autorais e de imagem
  • Devolução do espaço nas condições encontradas
  • Evento de inauguração (se for do interesse do artista)
  • Catálogo e folder (se for do interesse do artista)

O artista poderá obter apoio ou patrocínio de empresas privadas, devendo submeter as propostas a prévia consulta da Casa Fiat de Cultura.

Ficarão sob a responsabilidade da Casa Fiat de Cultura:

  • Cessão do espaço;
  • Seleção do material e resposta ao artista por e-mail, num prazo de 60 dias a contar do dia 3 de maio de 2017;
  • Devolução do material não selecionado, que ficará à disposição na recepção da instituição por 90 dias. Após esse período o material será descartado;
  • Aprovação dos conteúdos e do projeto expográfico;
  • Criação da identidade visual e das peças gráficas de divulgação virtual;
  • Acompanhamento de montagem e desmontagem;
  • Assessoria de imprensa e divulgação nas mídias digitais da instituição (site, newsletter, Facebook, Instagram e Twitter);
  • Desenvolvimento de ações educativas e visitas mediadas.

Divulgação e identidade visual

A Casa Fiat de Cultura irá disponibilizar design exclusivo para a identidade visual das peças de divulgação das exposições da Piccola Galleria. O artista deverá seguir esta identidade para inserir logotipo da exposição, produzir cartazes, folders, flyers, cartões postais, banner de sinalização externa ou outros materiais gráficos que forem de seu interesse.

Ações educativas

O Programa Educativo é peça fundamental no trabalho de valorização e ampliação do conhecimento proporcionado pela Casa Fiat de Cultura a seu público. Para cada exposição, são idealizados uma temática e um conceito a serem trabalhados em visitas mediadas, oficinas, minicursos, visitas temáticas, assessoria ao professor e outras atividades.

Espaço

As medidas e a planta do espaço estão disponíveis no menu à esquerda. O horário de funcionamento da exposição deverá ser o mesmo da Casa Fiat de Cultura: terça a sexta-feira, das 10h às 21h, sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h, com entrada gratuita.

 

Dúvidas e outras informações:

(31) 3289-8903 ou casafiat@fcagroup.com

Casa Fiat de Cultura

Praça da Liberdade, 10, Funcionários. CEP: 30140-010. Belo Horizonte – Minas Gerais

Balklänning Robe De Mariée Robe De Mariée Balklänning