Como Chegar

QUARTAS ITALIANAS – GABRIELE D’ANNUNZIO

Poeta que influenciou rumos políticos da Itália é tema de palestra na Casa Fiat de Cultura

Professor da Fundação Torino, Ricardo Cassoli, aborda a vida e a obra do dramaturgo italiano Gabriele D’Annunzio na abertura do ciclo de palestras Quartas Italianas

O expoente mais emblemático do decadentismo italiano, Gabriele D’Annunzio, é tema da palestra que abre a nova edição das “Quartas Italianas na Casa Fiat de Cultura”, a ser realizada no dia 15 de março, às 19h30. Riccardo Cassoli, especialista em literatura italiana e professor da Fundação Torino Escola Internacional, apresenta, na palestra Gabriele D’Annunzio: um expoente da literatura que norteou a sociedade italiana dos séculos XIX e XX”, como os estereótipos criados pelo dramaturgo se tornaram um modelo imitado em todos os campos da vida nacional. A conferência, que será em italiano com tradução simultânea, tem entrada gratuita e está sujeita à lotação do espaço (250 lugares).

Esta é a quinta edição do programa “Quartas Italianas na Casa Fiat de Cultura” que, desde 2015 apresenta palestras gratuitas de experts em arte, história, música e literatura italiana. Até hoje, quase duas mil pessoas participaram da iniciativa. “Por meio da parceria entre cultura e educação, buscamos tornar mais acessível o conhecimento sobre relevantes temáticas e importantes artistas que fazem parte da cultura italiana, mas que influenciaram o pensamento e o contexto artístico mundiais”, ressalta o presidente da Casa Fiat de Cultura José Eduardo de Lima Pereira.

Além de saber mais sobre o impacto da obra de D’Annunzio na sociedade europeia dos séculos XIX e XX, o público também vai conhecer mais sobre outros temas essenciais da história italiana, como o Fascismo Italiano, com o professor de Filosofia Giuseppe Ferraro, e o Futurismo, com o especialista em história da arte Luciano Sepulveda.

“Quartas Italianas” é uma parceria da Casa Fiat de Cultura, da Fundação Torino e do Consulado Italiano em Belo Horizonte,e uma realização do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, da Casa Fiat de Cultura, com o apoio do Grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Banco Fidis, Fiat Finanças, CNH Industrial, New Holland, Banco Safra, Circuito Liberdade, Instituto Estadual do Patrimônio Histórico (Iepha), Governo de Minas e Governo Federal.

A palestra

Gabriele D’Annunzio é considerado um dos principais representantes da decadentismo italiano. A análise da personalidade e da biografia do poeta e dramaturgo diz respeito não somente à história da literatura, mas também à inteira história da cultura de massa, da política, dos costumes e da sociedade italiana entre os séculos XIX e XX.

Na palestra do dia 15 de março, o professor Riccardo Cassoli vai apresentar como os estereótipos criados pelo dramaturgo se tornaram um modelo imitado em todos os campos da vida nacional. Na obra e na vida de D’Annunzio, vida e literatura se entrelaçam e se confundem, criando uma figura variada e cheia de nuances contraditórias. Ele manteve permanentemente a atitude de se transformar em personagem e de fazer coincidir a arte com a realidade.

Gabriele D’Annunzio nasceu na provincia italiana de Pescara, em 1863, e desde jovem dedicou-se à literatura. Propôs uma ideologia fundada sobre a transgressão das regras e uma auto-afirmação ilimitada, sugerindo um comportamento sem restrições morais. Seus princípios e padrões de comportamento foram disseminados e tiveram grande influência no modo de viver, pensar e relacionar da sociedade, na época.

Seus poemas e romances têm como tema o prazer e o gozo da vida e da beleza, e mostram a vinculação entre esteticismo e decadência. As obras se caracterizam por uma perspectiva considerada por muitos egocêntrica e por certa sensualidade, que resultam em uma escrita repleta de melodia e fluidez.

Tornou-se famoso com o romance O prazer, de 1889, dedicado à atriz Eleonora Duse. São dessa época suas peças teatrais mais elogiadas pela crítica. Em 1900 ingressa na política, como uma espécie de porta-voz do nacionalismo de extrema-direita. Sua inquieta vida pessoal, no entanto, dificulta a nova carreira.  Em 1911, perseguido por inimigos, refugia-se em Paris, onde escreve O martírio de são Sebastião, que Debussy, depois, musicaria.

Riccardo Cassoli leciona Literatura e História no Ensino Médio da Fundação Torino desde 2013. Formado em Literatura Moderna pela Universidade de Macerata, uma das mais antigas universidades da Itália, tendo defendido tese sobre a Literatura Italiana do século XVIII. Cassoli já ministrou diversas palestras na Itália, em outros países da Europa e na Casa Fiat de Cultura, em Belo Horizonte, sobre temas relacionados à literatura e à história italiana, como a Primeira Guerra Mundial, e as obras de poetas, pensadores e dramaturgos, como Giacomo Leopardi, Nicolau Maquiavel e Luigi Pirandello.

Há 10 anos, a Casa Fiat de Cultura cumpre importante papel na transformação do cenário cultural mineiro, ao apresentar, em Belo Horizonte, mais de 20 importantes exposições, de renomados artistas brasileiros e internacionais. A grande arte de Caravaggio, Chagall, De Chirico, Rodin, Tarsila do Amaral e outros pôde ser apreciada e discutida de forma gratuita ao longo dos anos, por todos os públicos, de todas as idades e classes sociais. Sempre com mostras inéditas, a instituição desenvolve um Programa Educativo que é peça fundamental nesse trabalho de valorização e de ampliação do conhecimento proporcionado a seu público. Para cada exposição, são idealizados conceitos e temáticas a serem trabalhados em atividades educativas, em um modelo de Ateliê Aberto, que proporciona aos visitantes um espaço de experimentação livre e de participação nos processos do fazer criativo. Cerca de 1,8 milhão de pessoas já visitaram a Casa Fiat de Cultura e mais de 300 mil pessoas participaram das atividades educativas. Para cada público, uma abordagem especial é adotada, com o intuito de encantar e transformar, de maneira positiva, o imaginário de cada visitante. É com esse espírito de envolvimento e inclusão que a Casa Fiat de Cultura tornou-se referência no Brasil, por meio da arte e da cultura, ao proporcionar experiências memoráveis ao público.

A Fundação Torino atua como Escola Internacional, da educação infantil ao ensino médio, regulamentada pelos governos brasileiro e italiano, oferecendo dupla diplomação aos seus alunos. Há 40 anos reconhecida pela consolidada tradição científica e humanística, possibilita o ingresso dos alunos nas mais conceituadas universidades do Brasil e da União Europeia, além de prepará-los para os exames de seleção das melhores universidades das Américas. As ações educacionais da Fundação Torino ultrapassam seus muros, trazendo várias conexões entre temas como literatura, música, arte, esportes e tecnologia, dentre outros.

Quartas italianas na Casa Fiat de Cultura

Gabriele D’Annunzio: um expoente da literatura que norteou a sociedade italiana dos séculos XIX e XX,  15 de março, às 19h30.

 

Palestrante: Riccardo Cassoli

Professor de Literatura da Escola Internacional Fundação Torino

 

Entrada Gratuita

 

Espaço Multiuso da Casa Fiat de Cultura

Praça da Liberdade, 10 – Funcionários – BH/MG

4º andar

Espaço sujeito à lotação (250 lugares)

Horário de funcionamento: Terça a sexta-feira, das 10h às 21h. Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h

Informações

(31) 3289-8900

www.casafiatdecultura.com.br

casafiat@casafiat.com.br

facebook.com.br/casafiatdecultura

Instagram: @casafiatdecultura

www.circuitoculturalliberdade.com.br

 

Informações para imprensa
Personal Press
Polliane Eliziário –  polliane.eliziario@personalpress.jor.br​ – (31) 9 9788-3029
Raquel Braga -  raquel.braga@personalpress.jor.br​ – (31) 9 9548-9158

Balklänning Robe De Mariée Robe De Mariée Balklänning