Como Chegar

Julho na Casa Fiat de Cultura

CASA FIAT DE CULTURA REALIZA EXPOSIÇÃO DE OBRAS DE ARTE DIGITAL CRIADAS DURANTE RESIDÊNCIA ARTÍSTICA

 

Terminada a jornada colaborativa, os oito artistas selecionados apresentam obras digitais que conectam o painel “Civilização Mineira” de Portinari e a cidade de BH

 

Os artistas que antes ocupavam o espaço de criação da Residência Artística em Arte Digital da Casa Fiat de Cultura, agora vão ocupar a Piccola Galleria e o Videowall do hall principal para apresentar os processos e resultados da jornada colaborativa na exposição “Cidades e outras passagens na Casa Fiat de Cultura – Caminhos de uma residência em arte digital”. De 4 de julho a 5 de agosto, o público poderá conferir três instalações e quatro videoartes realizados durante três semanas de imersão em projetos que buscavam relacionar a cidade de Belo Horizonte ao painel de Candido Portinari “Civilização Mineira” (1959) – que retrata a mudança da capital mineira de Ouro Preto para Belo Horizonte em 1897 e o marco histórico que a Inconfidência Mineira de 1789 representou para o Estado –, acervo da Casa Fiat de Cultura em exposição permanente. A proposta era criar obras com foco na transformação da experiência do público visitante, inserindo-o em uma realidade híbrida: material e virtual. Os artistas da mostra são Alexandre Milagres, Augusto Lara, Fabrício Lins, Flávio CRO, Guilherme Xavier, Letícia Vianna, Mari Moraga e Thiago Amoreira e a curadoria é de Pablo Gobira, professor da Escola Guignard, pesquisador das relações entre arte, ciência e tecnologia e diretor do Laboratório de Poéticas Fronteiriças do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A exposição da Residência Artística é resultado da parceria com a CASACOR, que projetou o espaço de criação dos artistas, e com o Isvor Fab Lab, que colaborou no desenvolvimento das obras digitais. A entrada é gratuita.

O título da exposição remete aos caminhos trilhados pelos artistas para falar dessas duas cidades, Ouro Preto e Belo Horizonte. Caminhos em sentido amplo: artísticos, técnicos, político-sociais e até geográficos. Os locais visitados se misturam entre o passado, na antiga capital mineira, e o presente, na cidade de BH, e se encontram no painel de Portinari.

O processo da Residência Artística teve concepção e coordenação do Programa Educativo da Casa Fiat de Cultura, com coordenação de Clarita Gonzaga e orientação de Taiane Costa, no qual a produção colaborativa foi uma metodologia essencial. A obra “De Portinari em Portinari BH”, por exemplo, era um projeto de Flávio CROmestre em Artes pela Escola Guignard, que ganhou nova configuração com a intervenção de Letícia Viannagraduanda em Design na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), que assinou a co-autoria da obra. Juntos eles apresentam uma videoarte com o trajeto, feito de bicicleta, da Casa Fiat de Cultura em direção aos diversos “Portinaris” que existem na cidade de Belo Horizonte, não apenas outras pinturas, mas também estabelecimentos comerciais e até uma rua com o nome do artista. “A medida que convivemos com outros artistas, o projeto vai ganhando novas dimensões. A Letícia Vianna se tornou uma parte importante do meu projeto, pois me fez repensar a apropriação que eu estava fazendo do mapa da cidade. Costumo trabalhar com uma apropriação ‘nua e crua’, sem modificar as imagens, e ela agregou mais arte ao meu projeto na edição do vídeo: desenhou, recriou os percursos e utilizou as cores do painel de Portinari”, comenta Flávio CRO.

O artista Augusto Lara, bacharel em Cinema de Animação e Artes Digitais pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), concorda com o colega sobre a experiência na Residência Artística e reitera a produção colaborativa como um ponto positivo: “conheci artistas muito bons e isso permitiu uma troca de ideias sensacional, assim como a orientação de Pablo [curador] e sua equipe”. Outra questão apontada por ele foi a oportunidade proporcionada pela Residência: “é uma maneira de fomentar a cultura, dar visibilidade a novos artistas e expor em BH a produção artística local de arte digital, que ainda encontra pouco espaço. Para mim foi uma forma de reivindicar o espaço da cidade”, afirma. Augusto é responsável pela criação, junto a Thiago Amoreiragraduando em Artes Visuais na Escola de Belas Artes da UFMG, da obra “Portinari Aumentado”, uma instalação interativa de realidade aumentada do painel que permite ao público visualizá-lo em profundidade por meio de um aplicativo para dispositivos móveis. A obra foi realizada com a utilização de técnicas tridimensionais, pintura e colagem digital. Thiago também criou, junto a Fabrício Lins, graduando em Artes Plásticas pela Escola Guignard, outra instalação interativa, “Interface Preta”, que permite uma experiência sensorial, tátil e auditiva, do conceito de mudança e contraste do painel de Portinari, com elementos que remetem ora a Ouro Preto, ora a BH.

A coordenadora do Programa Educativo da Casa Fiat de Cultura, Clarita Gonzaga, explica que “já na seleção dos projetos, percebemos que as propostas escolhidas dialogavam entre si, o que ajudaria no processo colaborativo. Foi ótimo perceber que os artistas, quando chegaram aqui, abraçaram a ideia de um trabalho conjunto e também a de criar instrumentos de mediação. O contato com o público que visitou o espaço de criação da Residência Artística, principalmente turmas de crianças e jovens estudantes, contribuiu muito para essa preocupação e empenho em desenvolver obras de arte interativas. Os artistas cumpriram a proposta da Casa Fiat de Cultura de transformar a experiência dos visitantes”. O curador, Pablo Gobira, completa: “o grupo realmente se apropriou da proposta de construir obras que conectassem o painel Civilização Mineira à cidade de Belo Horizonte. Houve uma entrega muito sincera dos artistas em conhecer a obra e pensar possibilidades. Como resultado, obtivemos uma variedade conceitual, artística e técnica: foram produzidas obras em realidade aumentada, audiovisuais, experimentos realizados através de percursos de bicicleta que possibilitaram desenhar uma nova cartografia na cidade, trabalhos explorando o som da cidade em relação com o painel de Portinari, dentre outros”.

De acordo com o presidente da Casa Fiat de Cultura, José Eduardo de Lima Pereira, “nosso papel na formação de um público crítico e aberto a novas linguagens está sendo cumprido. A inovação e a experimentação propostas neste projeto permitem que o novo esteja lado a lado com a arte tradicional. Nesta Residência Artística, a arte digital se propõe a discutir o patrimônio e assim provoca reflexões sobre o passado, o presente e o futuro”.

A exposição “Cidades e outras passagens” da Residência Artística em Arte Digital é uma realização da Casa Fiat de Cultura, com patrocínio de Fiat Chrysler Automóveis (FCA), Banco Fidis, Fiat Chrysler Finanças, Fiat Chrysler Participações e Banco Safra, e apoio do Isvor, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Casa Cor Minas, Multicult.

 

SERVIÇO

Exposição “Cidades e outras passagensna Casa Fiat de Cultura – Caminhos de uma residência em arte digital”

4 de julho a 5 de agosto de 2018

Terça a sexta, das 10h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h

Entrada gratuita

EXPOSIÇÃO “INARREDÁVEIS! MULHERES QUADRINISTAS” NA CASA FIAT DE CULTURA

Mostra integra a programação do Festival Internacional de Quadrinhos – FIQ 2018, reúne mais de 80 obras de 12 artistas belorizontinas e reafirma a força feminina no cenário das HQs

 

O Festival Internacional de Quadrinhos – FIQ 2018 se aproxima e a Casa Fiat de Cultura abre a programação paralela no dia 22 de maio com a exposição Inarredáveis! Mulheres Quadrinistas, que pode ser visitada até 29 de julho. São mais de 80 obras de 12 artistas belorizontinas: Aline Lemos, Ana Cardoso, Bianca Reis, Carol Rossetti, Chantal, Ina Gouveia, Julhelena, Laura Athayde, Lu Cafaggi, Rebeca Prado, Sophie Silva e Virgínia Fróes. A mostra, que tem curadoria dos co-curadores do FIQ, Ana Koehler, Carol Rossetti, Daniel Werneck e Fabiano Azevedo, traz à luz o trabalho feminino no cenário mineiro da produção de quadrinhos. No dia 22, está prevista uma performance coletiva das quadrinistas, desenhando em uma das paredes da galeria. Além disso, o Programa Educativo da Casa Fiat de Cultura preparou duas atividades inspiradas na exposição: o Ateliê Aberto de Flipbook e o Ateliê Aberto de Narrativas Visuais e HQ. Toda a programação é gratuita.

Com sete obras significativas da carreira de cada artista, todas com sua peculiaridade, nos traços, cores e conceitos, a exposição encontra harmonia dentro da mistura de estilos e linguagens. Os temas dos trabalhados vão desde a vida cotidiana, passando pela defesa do movimento feminista, até histórias fantásticas com personagens imaginados pelas quadrinistas. As técnicas variam entre manual (aquarela, nanquim, lápis de cor, pastel seco e guache), digital e mista. “Essas artistas nos fazem vê-las e reconhecê-las. São mulheres que estão fincando seus pés nos quadrinhos, mundo tão dominado pelos homens. Agora, elas também mostram as suas visões e os seus desejos. Com paciência e firmeza, fizeram-se inarredáveis. Já era tempo! Afinal, quando uma menina vê uma mulher inarredável, ela já sabe o que ser quando crescer”, afirma a quadrinista e co-curadora da exposição, Ana Koehler.

A exposição também evidencia a difusão das HQs no Brasil, enquanto produção, nos últimos anos: “na minha infância aprendi a ler com os quadrinhos. Naquela época não havia muitos quadrinistas brasileiros, apenas alguns que trabalhavam em projetos estrangeiros, da Disney, da Marvel, por aí. Hoje me sinto feliz por realizar uma exposição que traz a arte de conterrâneas, com os traços dessas 12 mulheres inarredáveis”, comenta o presidente da Casa Fiat de Cultura, José Eduardo de Lima Pereira.

A exposição “Inarredáveis! Mulheres Quadrinistas” é uma realização do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, e da Casa Fiat de Cultura, com a parceria do Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ), patrocínio da Fiat Chrysler Automóveis (FCA), Banco Fidis, Fiat Chrysler Finanças, Fiat Chrysler Participações e Banco Safra e apoio do Circuito Liberdade, Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha), Governo de Minas e Governo Federal.

 

SERVIÇO

Exposição: Inarredáveis! Mulheres Quadrinistas na Casa Fiat de Cultura

22 de maio a 29 de julho de 2018

Terça a sexta, das 10h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h

 

Programa Educativo

Ateliê Aberto de Narrativas Visuais e HQs

até 15 de julho, aos sábados e domingos

10h às 11h30, 14h às 15h30 e 16h às 17h30

 

Informações

(31) 3289-8900

EXPOSIÇÃO 100% MINAS

Pelo terceiro ano consecutivo a MultiCult realiza 100% Minas, um evento anual que reúne peças de mobiliário, objetos de decoração e luminárias criados por designers e arquitetos mineiros. A mostra é uma celebração da produção do design feito em Minas Gerais e um espaço para valorizar, divulgar e difundir as mais recentes criações.

Ao todo, a terceira edição da 100% Minas apresenta 27 peças inéditas de 30 designers mineiros. São cadeiras, aparadores, luminárias, poltronas, bancos, mesas e objetos em caráter de protótipo, peça única ou lançamentos independentes que percorrem do artesanal ao industrial e exploram o aço, madeira, pedra-sabão, concreto e papelão.

 

De 2016 pra cá, fica a convicção de um crescimento e um amadurecimento da atual geração de criadores do nosso Estado. Nota-se, também, a busca por um caminho cada vez mais autoral e uma força expressiva que ressalta diferentes texturas, técnicas, materiais e formas.

Para a realização da mostra deste ano, com o apoio da Casa Fiat de Cultura, contamos com duas novidades. A primeira delas foi uma convocatória aberta cujo objetivo foi de conhecer novos nomes e sua recente produção. Ao todo foram recebidas mais de 15 peças entre mobiliário, objetos e luminárias.

A segunda novidade foi a criação de um espaço dedicado aos objetos criados na Semana Criativa de Tiradentes através de uma imersão criativa de designers e artesãos locais. No programa que antecedeu o evento, designers como Paulo Alves, Maria Fernanda Paes de Barros, Guilherme Leite, Daniela Karan e André Bastos,  foram convidados a exercitar a criatividade dos artesãos que trabalham a madeira, pedra-sabão, latão, bordado e até papel crepom. O resultado surpreende!

Para apresentar ao público essa mistura de diferentes estilos e materiais e ainda valorizar o trabalho do autor, a expografia fica por conta do arquiteto e cenógrafo Alexandre Rousset. A mostra ocupará uma das salas da Casa Fiat de Cultura na Praça da Liberdade.

Paralela ao evento, haverá um bate-papo com Simone Quintas, idealizadora da Semana Criativa de Tiradentes, o designer Paulo Alves e o artesão X, que compartilharão suas experiências com a imersão criativa.

Designers convidados: Ofício Lenho, Pedro Haruf, Thales Pimenta, João Diniz, Riardo Rangel, Porfirio Valladares. Estúdio Iludi, Tomada, Francisco Oliveira, Carla Medina, Sergio Stark, Zargos, Juliana Vasconcellos, Alva Design, Samauma Marcenaria, Domingos Tortora, Zoe Atelier.

SERVIÇO

Exposição 100% Minas

De 29 de junho a 29 de agosto de 2018

Terça a sexta, das 10h às 21h; Sábado e domingo, das 10h às 18h

Casa Fiat de Cultura | Praça da Liberdade, 10 | Belo Horizonte, Minas Gerais

O PAINEL “CIVILIZAÇÃO MINEIRA” DE CANDIDO PORTINARI

Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), este é o maior painel de Candido Portinari em Minas Gerais, medindo 2,34 X 8,14 metros. Em exposição permanente, a obra conta, agora, com ficha técnica em braile, além de peças multissensoriais que fazem parte dos recursos de mediação para pessoas com deficiência visual. O painel retrata a mudança da capital mineira, da cidade de Ouro Preto para Belo Horizonte, em 12 de dezembro de 1897. Em meio à paisagem, a presença de Tiradentes e outras personalidades retoma outro marco da história do Estado: a Inconfidência Mineira (1789). Com técnica mista, têmpera e óleo, a obra é caracteristicamente modernista, sem abrir mão de fundamentos da pintura clássica. Portinari (1903 – 1962) é considerado um dos maiores artistas brasileiros do século XX, tanto por sua produção estética quanto pela atuação consciente nos âmbitos cultural e político.

A conservação do painel de Portinari foi feita pelo Grupo Oficina de Restauro, mesma equipe de especialistas que realizou a restauração da obra em 2014, quando a Casa Fiat de Cultura assumiu a salvaguarda do painel. De acordo com a coordenadora do projeto de conservação, Rosângela Reis Costa, “o exercício de avaliação e intervenção periódicas ao painel é essencial para que o trabalho original do pintor seja preservado, evitando perdas irreparáveis ou a necessidade de uma nova restauração, medida que só é tomada quando a obra já está muito danificada pelo tempo e manuseio indevido”.

 

SERVIÇO


Exposição permanente: painel Civilização Mineira, 1959 (Candido Portinari)

Horário: das 10h às 21h de terça à sexta

das 10h às 18h sábado, domingo e feriados

Entrada gratuita

BATE-PAPO COM CURADOR E ARTISTAS DA EXPOSIÇÃO “CIDADES E OUTRAS PASSAGENS NA CASA FIAT DE CULTURA – CAMINHOS DE UMA RESIDÊNCIA EM ARTE DIGITAL”

A arte digital ganha espaço na Casa Fiat de Cultura com obras que percorrem temas como história, memórias, cidades, mulher, a mobilidade urbana e redes sociais em diálogo com as possibilidades do painel “Civilização Mineira” (1959), de Candido Portinari. Realidade aumentada, instalação interativa, instalação sonora, animação 2D e obras de videoarte são apresentadas na Piccola Galleria e no Videowall por meio do olhar inovador de oito artistas selecionados na Residência em Arte Digital da Casa Fiat de Cultura. Com a colaboração de parceiros como ISVOR Educação Corporativa Fab LAB, CASACOR Minas Gerais e Labfront, em um processo criativo e imersivo, buscou-se encontrar um novo patamar para a experiência transformadora de se “estar” em um museu.

O bate-papo contará com os artistas Alexandre Milagres, Augusto Lara, Fabrício Lins, Flávio CRO, Guilherme Xavier, Letícia Vianna, Mari Moraga e Thiago Amoreira e o curador Pablo Gobira, professor da Escola Guignard, pesquisador das relações entre arte, ciência e tecnologia e diretor do Laboratório de Poéticas Fronteiriças do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Descubra o legado que essa experiência inovadora e transformadora irá deixar.

SERVIÇO

Bate-papo Exposição “Cidades e outras passagens na Casa Fiat de Cultura – Caminhos de uma residência em arte digital”

Dia: 5/07
Horário: 19h30 às 21h
Local: Café da Casa – Casa Fiat de Cultura
Informações: (31) 2389-8900
Entrada gratuita, espaço sujeito à lotação

ATELIÊ ABERTO NARRATIVAS VISUAIS E HQ

 

A Casa Fiat de Cultura oferece ao público durante os finais de semana o Ateliê Aberto Narrativas Visuais e HQ. A partir da discussão do conceito de narrativa visual, o público será estimulado a produzir suas próprias histórias experimentando diferentes técnicas como desenho, pintura e colagem, usando materiais diversos. #VEMpraCASA e construa seus personagens, cenários e situações.

O Ateliê Aberto é gratuito e funciona em dois horários: das 10h às 11h30 para famílias e crianças até 12 anos e das 14h às 17h30 para jovens e adultos maiores de 12 anos. São 15 vagas por horário e não precisa de inscrição prévia.

 

SERVIÇO

Dias: até 20/junho (sábados e domingos)

Horários: 10h às 11h30min – famílias e crianças até 12 anos.

14h ás 17h30min – jovens e adultos maiores de 12 anos.

Vagas: 15 por horário (não precisa de inscrição prévia)

 

*Crianças com idade até 5 anos deverão ser auxiliadas pelos responsáveis durante as atividades.

*Crianças com idade até 10 anos deverão ser acompanha pelos responsáveis.

*Todos os participantes deverão vestir roupas confortáveis e apropriadas ao manuseio de tintas, colas e outros materiais.

 

Informações:  (31) 3289-8910

NOTURNO NOS MUSEUS

Uma noite no museu! Para isso, foi preparada uma programação especial  para os notívagos e fechamento da Casa Fiat de Cultura às 23h. Duas exposições, delícias no Café da Casa e um bate-papo especial com as quadrinistas Laura Athayde, Rebeca Prado, Julhelena e Virgínia Fróes das 19h30 às 21h . Confira a programação completa no: www.noturnonosmuseus.pbh.gov.br.

 

SERVIÇO

Dia: 20 de julho

Horário bate-papo: 19h30 às 21h

Horário de fechamento da Casa Fiat de Cultura: 23h

Informações: (31) 3289-8900

OFICINA HISTÓRIAS EM QUADRINHOS COM VIRGÍNIA FRÓES

A exposição Inarredáveis sai das paredes da Casa Fiat de Cultura e ganha vida na Oficina Histórias em Quadrinhos. Venha participar com Virgínia Fróes, uma das quadrinistas da exposição, para aprender as técnicas das artes sequenciais utilizando-se da narrativa para construção de personagens e histórias.

Virgínia Fróes Virgínia é graduada em artes visuais pela UEMG. Lançou a saga Dinastia dos magos no FIQ 2015, participou da publicação coletiva Inkuadrinhose (2013), realizou diversos trabalhos de segmentos infantis e didáticos e atuou em escolas com workshops de quadrinhos e ilustrações para crianças. Trabalha principalmente com técnicas digitais. Atualmente Virgínia é professora de mangá no Estúdio Black Ink.

São 20 vagas por horário, a participação é gratuita e não é necessário fazer inscrição prévia.

 

SERVIÇO

Dias: 20, 21, 22, 27, 28 e 29 de julho

Horários: 10h (crianças a cima de 6 anos)

13h e 16h (jovens e adultos)

Vagas: 20 vagas gratuitas por horário e não precisa de inscrição prévia

Informações: (31) 3289-8910

HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO  DURANTE A COPA DO MUNDO

 

A Casa Fiat de Cultura não abrirá nos dias de jogos do Brasil durante a Copa do Mundo de 2018.

Balklänning Robe De Mariée Robe De Mariée Balklänning